do primeiro ao segundo golpe e da busca do esclavagismo

1-canalhas

e os esclavagistas vestiram a roupagem neo-liberal – “que se fodam as leis trabalhistas!…” disseram eles

para o ex-ministro petista tarso genro a sigla “PT” deve manter a candidatura do ex-presidente lula da silva ao palácio do planalto.

o que é óbvio nesta condenação de 9 anos e 6 meses de prisão por parte de um juiz fortemente ligado ao partido “social democrata” (neo-liberal) brasileiro, às seitas ditas “evangélicas” e, consequentemente, aos golpistas que afastaram a presidente dilma  Rousseff do poder é, tão só, impedir que o ex-presidente lula da silva se recandidate em 2018. mais concretamente, o juiz recebeu uma encomenda e, como qualquer tarefeiro, cumpre-a. e, assim sendo, será recompensado pelos mandantes.

LT1_0530_JORNADA-AGROECOLOGIA_2015_Foto_Leandro-Taques

frei betto

entrementes o ex-assessor e amigo de lula, frei betto, afirma que a condenação do ex-presidente a 9 anos e 6 meses de prisão “revela mais quem é o juiz sergio moro do que quem é o “petista” (lula da silva). o frade dominicano e escritor, vê na perseguição de moro contra o ex-presidente apenas como uma tentativa de o afastar da vida política. apenas isso.

 

15889865

lula e frei betto

para frei betto, a pena a cumprir – caso confirmação por parte dum tribunal de segunda instância – não debilita, de forma alguma, a esquerda brasileira. e acrescenta: “Se assim fosse, Mandela, Fidel, Marighella, Apolônio de Carvalho, Vladimir Herzog e tantos outros não teriam entrado para a história.”

da reacção de lula da silva:

lula

lula da silva

“E agora quero dizer ao meu partido, que até agora não tinha reivindicado mas vou reivindicar, o direito de me colocar como postulante à Presidência da República em 2018”

“estão a destruir a democracia do Brasil”

“Quem acha que é o fim do Lula vai quebrar a cara. Quem tem direito de decretar o meu fim é o povo brasileiro”

“Eu acredito na democracia e no Estado de direito. Por esta crença que eu tenho no Estado de direito sei que a Justiça não pode mentir, ela não tem que tomar decisões políticas, ela tem que se tomar uma decisão baseada nos autos. A única prova que existe deste processo é a prova da minha inocência”

“Obviamente que o Moro não tem que prestar contas para mim. Eu acho que o Moro deve prestar conta para a história, assim como eu devo prestar conta para a história. A história na verdade é que vai dizer quem está certo quem está errado”

a argumentação do juiz que esteve no estoril (portugal – acção promovida pela câmara municipal de cascais) a defender a delação premiada (num estado de direito e democrático?)ver aqui

Anúncios

edições de bicicleta – a abrir 2017

bicicleta-capa4

as edições “bicicleta” – projecto da associação “mandrágora” (cascais 1979) – no novo ano – o que aí vem – anuncia 2 novas edições em preparação

  1. revista “bicicleta” nº 11 que contará com a colaboração de vários autores nacionais e estrangeiros
  2. “poema para word e corretor” livro da autoria de fernando aguiar

capa

saiu a “esfera” – um projecto/revista no algarve

foi no passado sábado, 5 de novembro, que assistimos ao lançamento de “esfera”. o evento teve lugar na livraria, editora e galeria sulreal – centro cultural e ambiental de bela mandil – freguesia de Pechão (Olhão).

o terceiro número da revista esfera conta com colaborações de: manuel de almeida e sousa, neuza tomé, milai miu, joana rego, santiago aguaded landero, rita isabel justino, julián portillo, josé bivar, genoveva faísca, joão miguel pereira e pedro oliveira tavares. a direção da revista é de paulo tomé e a direcção de fotografia de eduardo pinto

esfera-ak

esfera-lancamento3

esfera-lancamento4

esfera-lancamento5

esfera-lancamento2

esfera-lancamento

esfera-imag

esfera-contra-k

Dario Fo 1926-2016

dario-fo

Lembrando a Mensagem Internacional do Dia Mundial do Teatro de 2013 – da autoria de Dário Fo

O poder dedicado à intolerância para com os actores e a expulsa-los de seu país.

Os actores e as companhias penam para encontrar lugares, teatros e público; tudo isso por causa da crise.

Os governantes, portanto, já não precisam se preocupar sobre como controlar aqueles que falam com ironia e sarcasmo, porque os actores não já não têm espaços ou públicos a quem se dirigir.

Ao contrário, durante o renascimento na Itália, os líderes martirizavam os actores, que desfrutavam de uma vasta audiência.

Sabemos que o grande êxodo dos actores sucedeu no século da contra-reforma, que decretou o desmantelamento de todos os espaços teatrais, especialmente em Roma, onde os acusavam de desprezo pela cidade Santa. Em 1697 Papa Innocent XII, sob pressão da franja mais conservadora da burguesia e dos altos representantes do clero, ordenou o encerramento do Teatro Tordinona, palco onde havia ocorrido, de acordo com os moralistas, o maior número de performances obscenas.

Na época da Contra-Reforma, Cardeal Charles Borromée, em funções no norte da Itália dedicou-se à redenção de ‘Crianças Milanesas’, estabelecendo uma distinção clara entre a arte, a mais elevada forma de educação espiritual, e o teatro, a expressão do profano e da vaidade. Numa carta dirigida aos seus colaboradores, que cito de memória, ele expressa-se mais ou menos nestes termos: ‘Estamos determinados a erradicar a planta maligna; procurámos, ao lançar ao fogo textos, extirpar as infâmias da memória dos homens, desenvencilhar-se da memória dos homens e perseguir aqueles que têm divulgado estes textos através da sua impressão. E o demônio aparecia com uma nova manha. Como a alma é mais rica no que os olhos vêem, pelo que pode ser lido em livros do género! Como a palavra, dita com a voz e o gesto apropriados, mais gravemente fere as mentes de adolescentes e meninas, do que a palavra morta impresso nos livros. É, portanto, urgente caçar as gentes de teatro, como já é feito para os espíritos indesejados”.

Assim, a única solução para a crise situa-se na esperança de uma grande caça às bruxas, contra nós, e, especialmente, contra os jovens que querem aprender a arte do teatro: assim, sem dúvida, saída daí, nascerá uma nova diáspora de comediantes, que contrariando a situação, construirá uma nova representação do inimaginável.

o fim do mundo está aí – em breve bater-nos-à na porta

tomámos conhecimento da grande festa através dos nossos confrades “Testemunhas de Jeová”

fim-do-mundo

segundo eles, depois de alguns cálculos “falhados”, a investigação das escrituras leva-os a afirmar que o Fim do Mundo está próximo, será em 2034.

oremos!…

rezar

após os fracassos de 1914, 1975, 1984, 1986 (datas anteriormente apontadas para o fim do mundo), as Testemunhas de Jeová sempre prudentes… continuam a afirmar que a ocorrência do Armagedão é iminente.

pois é…

pois está…

capa-a-sentinela

Mais do que nunca precisamos estar vigilantes”, dizem eles e, apesar de todas as cautelas (não vá o demónio trocar-lhes as voltas e os cálculos), arriscam apresentar o ano de 2034 para o início do Armagedão (início, notem bem – o que pode querer dizer que poderá durar alguns anos ou séculos para se consumar).

portanto, a grande festa do final dos tempos está quase a bater-nos à porta. ao abrirmos (a porta, claro) duas lindas meninas oferecer-nos-ão a bela revista “A Sentinela”.

“E o demónio perguntou a Noé: – Tens um minuto para ouvir a palavra de Satanás?

Ao que Noé respondeu: – para Ele todos os meus minutos são sagrados!…”

foi de satanás que Noé recebeu o aviso sobre a vindoura catástrofe e, ele usou sabiamente o tempo. preparou-se para a sobrevivência – “Depois de receber aviso sobre coisas ainda não observadas” – tal como nos disse um apóstolo de Lúcifer.

entretanto os neo-pentecostais (seitas de especuladores por vezes confundidas com os neo-liberais) já desistiram de vender sabão ungido, vassouras ungidas, pentes ungidos… para se dedicarem, definitivamente, ao ramo imobiliário.

vendem – agora – belos apartamentos no paraíso com vista para o palácete de deus e para a gruta onde nasceu um tal cristo. 

tudo a preço de saldo e com facilidades de pagamento.

“o fim do mundo está próximo!… temos de procurar uma residência no reino de deus” – dizem eles

casa1também nós, pensando no fim do mundo e nos desastres daí resultantes, resolvemos (por bem e para o bem dos nossos seguidores) vender belas mansões nas vermelhas e não menos férteis terras de satanás – nosso guia espiritual, e do grande príncipe das luzes – o sempre eterno Lucifer.

apresentamos aqui (neste post) três belas mansões ecasa2 aconselhamos vivamente os nossos amigos e seguidores à consulta dos nossos catálogos onde abundam excelentes condomínios, vivendas e outras propriedades – aí poderão criar cavalos, vacas, carneiros e, para quem gosta, coelhos… para além de plantar árvores de fruto e cultivar produtos hortícolas de excelente qualidade – tendo em conta as férteis terras do demo.

casa3de notar ainda que as nossas propostas de venda estão – todas elas – em conformidade com as regras impostas pelo estado para o comércio (preços excelentes, facilidade de pagamento e com IVA e seguros incluídos)

nota: possuímos o sacro-livro das reclamações

menos uma, mas… eles ainda cá estão

  • tet-bitch

Margaret Thatcher (dizem) foi um marco político do séc. XX
mas, com efeito…
uma das figuras que mais ódios despertou dentro e fora do Reino Unido. ela é, mesmo, a mãe de todas as crises. 

MENOS UMA

e
que a terra lhe não seja leve

tetcher

nota: –
segundo o jornal “público”

… “Não menos provocador, foi o gesto de alguém que, horas depois de a família noticiar a morte de Thatcher, decidiu deixar uma garrafa de leite frente à residência da antiga primeira-ministra, em Belgravia. Ao lado de ramos de flores e palavras de homenagem, a garrafa recordava a decisão de Thatcher de, em 1970, quando era ministra da Educação, acabar com a distribuição gratuita de leite nas escolas primárias – a primeira de muitas medidas impopulares que tomaria nos seus anos de poder e que lhe valeu a alcunha de “ladra de leite”….”

grafismo: a partir de fotos do jornal “público”