POESIA EXPERIMENTAL PORTUGUESA — Caixa Cultural — Brasília

17 DE OUTUBRO a 16 DE DEZEMBRO
CAIXA CULTURAL
BRASÍLIA
Conversa com E. M. de Melo e Castro
Performances de Fernando Aguiar e Silvestre Pestana
(na inauguração, a 16 de Outubro)
unnamed
unnamed-1unnamed-2unnamed-3unnamed-4unnamed-5unnamed-6unnamed

algumas obras de Fernando Aguiar em exposição

 

unnamed10

“Ensaios para uma nova expressão da escrita”, 1980

unnamed-11

“Poesia Visual I”, 1984

unnamed12

“Poesia Visual III”, 1984

unnamed13

“Ensaio para Dick Higgins”, 1989

unnamed-14

“Ensaio para Serge Pey”, 2001

unnamed

“Ensaio para uma nova expressão da escrita VIII”, 1980

unnamed18

“Soneto da Fragilidade”, durante a performance “O Processo no Poema”, Caixa Cultural, Brasília, 2018

Anúncios

Zulmira Oliva expõe em Olhão

Algarvia nascida em Paderne e criada em Olhão donde partiu para a aventura de uma vida plena dedicada à educação e à arte. Binómio, esse, que foi o vetor determinante que a levou da ruptura com o ensino oficial ao universo utópico do grande mestre da Portugalidade: Agostinho da Silva. 

A relação entre estes dois entes maiores da Espiritualidade Portuguesa, versão laica do elo transcendental Ibérico João da Cruz e Teresa de Ávila, é um fenómeno único que urge estudar e analisar. 

Reencontramos Zulmira Oliva nos seus ágeis 88 anos em Olhão, vinda da Quinta de Sintra, onde viveu as últimas 3 décadas e, com a sábia disponibilidade de educadora pela arte, recebia diariamente ranchos de crianças e adolescentes que iniciou na expressão artística motivando-os na arte de Ser, como ensina a cartilha de Agostinho, reduto implacável da identidade Lusíada.

No seu voo ensaiado nos desenhos dos anos 70, que expôs na saudosa Galeria da Emenda, partindo do cantinho terrestre até à nuvem cósmica que tudo liga e envolve, Zulmira foi tocada e, tocou uma pleiade de seres de excelência da nossa cultura como a escritora e pedagoga Matilde Rosa Araújo, a poetisa experimental/gráfica Salette Tavares, a investigadora Helena Briosa, a escultora e astróloga Flávia Monsaraz (sua mestre de escultura), mas foi em Agostinho e nos diálogos de mistério e perplexidade que defenitivamente ancorou a sua inspiração. No início da última etapa da sua jornada, Zulmira regressa à Terra da sua Infância, na esperança de um acolhimento que possa recolher o seu legado com a dignidade e reconhecimento do valor que inexoravelmente merece.

Aqui se mostra pois, um pouco do seu trabalho na forma de desenhos, livros de artista, textos caligrafados, poéticos-didáticos, ilustrações, etc. 

José Bivar 

FLORESTA SINFÓNICA – uma instalação de Álvaro de Mendonça

FLORESTA SINFÓNICA

nas árvores do Jardim da Alameda João de Deus, em Faro
instalação de Álvaro de Mendonça em Faro

POETREE, poesia para florestas, vai estar no Jardim da Alameda, em Faro até ao final de Novembro. O Laboratório da Escrita Lusa vai promover oficinas de leitura e escrita, tendo como matéria prima o poema “Floresta Sinfónica”, instalado nas árvores do jardim.
Um hino à Natureza e à universalidade da Poesia.

http://www.laboratoriodaescritalusa.pt/#!poesia-para-florestas/cjzi

alv-mend-000

alv-mend-006 alv-mend-005 alv-mend-004 alv-mend-002 alv-mend-001 alv-mend-00A
alv-mend-009 alv-mend-010 alv-mend-011 alv-mend-012 alv-mend-013 alv-mend-014 alv-mend-015 alv-mend-007 alv-mend-016 alv-mend-017 alv-mend-008 alv-mend-018 alv-mend-019 alv-mend-020 alv-mend-021

EX.PO/PO.EX (1982-2012), de FERNANDO AGUIAR| Nas Escritas PO.EX | de 07 a 28 de Junho de 2013

image012

 

EX.PO/PO.EX (1982-2012), de FERNANDO AGUIAR| Nas Escritas PO.EX | de 07 a 28 de Junho de 2013

sobre fernando aguiar – algumas notas

Fernando Aguiar nasceu em Lisboa, em 1956.

Desde 1972 que se dedica à poesia experimental e visual utilizando os mais diversos suportes. Publicou 18 livros, Realizou 31 exposições individuais e participou em cerca de 430 exposições colectivas. Desde 1983 apresentou mais de 100 performances poéticas em vários países europeus, Canadá, México, Brasil, U.S.A., Japão, Colômbia e em Cuba. Organizou diversas exposições e Festivais de Poesia e de Performance em Portugal, Itália, França e no Brasil

Poesia

O dedo, ed. Autor, Lisboa, 1981. Rede de canalização, ed. Câmara Municipal de Almada, 1987. Minimal poems, ed. Experimentelle poetry, Siegen, Alemanha, 1994. Os olhos que o nosso olhar não vê, ed. Associação Poesia Viva, Lisboa, 1999. A essência dos sentidos, ed. Associação Poesia Viva, Lisboa, 2001.

participações em catálogos

2005

ART ACTIONS, (Ind.), Santiago – Galeria de Arte, Palmela NATURALEZAS DEL PRESENTE, Museo Vostell Malpartida, Malpartida de Cáceres, Espanha PLENO EXTRAORDINARIO, Asamblea da Extramadura, Mérida, Espanha THE POETICS OF ACTION, (Ind.), Galeria Pedro Serrenho – Arte Contemporânea, Porto

2004

A POÉTICA E O TRAJE, (Ind.), Museu Nacional do Traje, Lisboa DINÂMICAS A PARTIR DO INEVITÁVEL, Centro de Arte e Espectáculos, Figueira da Foz

2003

WANDERING LIBRARY, Museo Ebraico di Venezia, Veneza, Itália BRAIN ACADEMY APARTMENT / 50ª BIENAL DE VENEZA, Chiostro Dello Spirito Santo, Veneza, Itália 8ª BIENAL DE LA HABANA, Pabellón Cuba, Havana, Cuba (NO) HARD FEELINGS, (Ind.), Galeria Pedro Serrenho – Arte Contemporânea, Lisboa JUST THIS, (Ind.), Galeria Municipal de Artes, Abrantes MAIL ART 2003 – HOMMAGE AUX FONDATEURS, Ventabren Art Contemporain, Ventabren, França MAD. 03 – SEGUNDO ENCUENTRO DE ARTE EXPRIMENTAL DE MADRID, Círculo de Bellas Artes e Centro Cultural Conde Duque, Madrid, Espanha

2002

AN AMERICAN AVANT GARDE: SECOND WAVE, Philip Sills Exhibit Hall, Columbus, U.S.A. HOWLS, (Ind.) Galeria Municipal Artur Bual, Amadora IMAF 2002 4TH INTERNATIONAL MULTIMEDIAL ART FESTIVAL, Mas Gallery & Multimedial Art Studio, Odzáci, Jugoslávia IMAGINÁRIOS DE RUPTURA / POÉTICAS VISUAIS, Sala de Exposições do Parque Arqueológico da Vale do Côa, Vila Nova de Foz Côa VISUAL POETRY, Galeria C. de Vos, Aalst, Bélgica

2001

ART COLLECTIONS IN SZÉKESFEHÉRVÁR, Székesfehérvár, Hungria ESERCIZI DI STILE, Palazzine delle Arti, La Spezia, Itália EXPOSICIÓN INTERNACIONAL DE POESIA EXPERIMENTAL, Sala de Arte del Edificio de la Cultura de la Cámara de Comercio, Medellín, Colombia LEONARDO IN AZIONE E POESIA, Museo Ideale Leonardo da Vinci, Vinci, Itália POLIPOETRY 2001, La Bombonnière Theatre, Maastricht, Holanda PORTUGUESES EN EL M.V.M. Y QUÉ HACE USTED AHORA?, Museo Vostell Malpartida, Malpartida de Cáceres, Espanha VOSTELL – UIVOS PARA UM LOBO, (Ind.), Galeria Serpente, Porto

2000

3rd INTERNATIONAL ARTIST’S BOOK EXHIBITION, Szent István Király Múzeum, Szekésfehérvár, Hungria KÜNSTLERBANKNOTEN, Museum für Modern Kunst, Weddel, Alemanha

1999

4th SARJAH INTERNATIONAL ARTS BIENNIAL, Expo Centre, Sarjah, Emiratos Árabes Unidos 25 AUTORES DAS ARTES VISUAIS CONTEMPORÂNEAS, Museu Municipal, Santiago do Cacém INTEROLERTI’99, Salas Sanz-Enea, Zarautz, Espanha METRÓNOM, Fundación Rafael Tous D’art Contemporain, Barcelona, Espanha

1998

ACERCA DA POÉTICA, (Ind.), Biblioteca Municipal, Caldas da Rainha EL LIBRO DE ARTISTA, Museo de las Encartaciones Sopuerta Bizkaia, Espanha EUROPA FESTIVAL’90, Cripta S. Valentino, Ferentino, Itália LIVRO DE ARTISTA, Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa O CONTRÁRIO DO TEMPO, (Ind.), Parque da Liberdade, Sintra POESIA TOTALE 1897 – 1997 , Palazzo della Ragione, Mantova, Itália POÉTICAS DO VISÍVEL, (Ind.), Biblioteca Municipal, Tapada das Mercês

1997

250 OBRAS DE ARTE CONTEMPORÂNEA DA COLECÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA, Museu Municipal de Vila Franca de Xira IN FORMA DI LIBRO – RASSEGNA INTERNAZIONALE DI LIBRI D’ARTISTA, Studio D’Arte Andromeda, Trento, Itália LES AMBASSADEURS, Ventabren Art Contemporain, Ventabren, França MEDIUM 4 – INTERNATIONAL EXHIBITION OF LIVING ART DOCUMENTATION, Sf. Gheorghe, Roménia NIPAF – THE 4TH NIPPON INTERNATIONAL PERFORMANCE ART FESTIVAL, Tokyo Metropolitan Art Space, Tóquio, Japão

1996

0 – FIGURA (HOMENAGEM INFORMAL A ARTUR BUAL), Galeria Municipal da Amadora, Amadora V BIENAL INTERNATIONAL DE POESIA VISUAL / EXPERIMENTAL, Museo Universitário del Chopo, Cidade do México, México ARTE D’ESCRITA, (Ind.), Museo Vostell Malpartida, Malpartida de Cáceres, Espanha

1995

CORTEXT: A SURVEY OF RECENT VISUAL POETRY, Hermetic Gallery, Milwaukee, Estados Unidos da América ENTREPARÊNTESIS, (Ind.), Galeria Municipal, Vila Franca de Xira POESIA VISISVA E DINTORNI – L’ULTIMA AVANGUARDIA, Convento di San Domenico, Spoleto, Itália TRANSART COMMUNICATION 3, Kino Mier, Nové Zámky, República Eslovaca PERFORIUM’95 – INTERNATIONAL PERFORMANCE ART MEETING, Cultural Centre of Almássy Tér, Budapeste, Hungria

1994

2nd INTERNATIONAL ARTISTS’BOOK EXHIBITION, Szent István Király Múzeum, Szekésfehérvár, Hungria OUTROS PERCURSOS, (Ind.), Parque Central, Amadora

1993

BUILDING PLANS & SCHEMES, Cultuurcentrum, Hensden-Zolder, Bélgica EXPO COPY 93 – EXIBIÇÃO INTERNACIONAL DE COPIGRAFIAS, Galeria Municipal, Matosinhos POEZJA KONKRETNA, Galeria Dzialan, Varsóvia, Polónia WOR(L)D POEM / POEMA MU(N)DO, Museu Municipal Dr. Santos Rocha, Figueira da Foz CREATURES, Centre Cultural D’Alcoi, Alcoi, Espanha

1992

(IN / OUT), (Ind.), Galeria Grodzka, Lublin, Polónia LIVRO DE ARTISTA, Palácio das Galveias, Lisboa TRANSART COMMUNICATION – 5th FESTIVAL OF ALTERNATIVE ART, Kino Mier, Nové Zámky , Checoslováquia

1991

1…2…3 DIMENSIONEN, Art Nürnberg 6 / Forum Für Aktuelle Kunst, Nürnberg, Alemanha ART IS BOOKS, Provinciale Centrale Bibliotheek, Hasselt, Bélgica ELECTROGRAFIAS, Casa do Bocage, Galeria Municipal de Artes Visuais, Setúbal MARE NOSTRUM, Old Hospital of Patras, Patras, Grécia SZTUKA PERFORMANCE, Galeria Stara, Lublin, Polónia THE LANGUAGE OF SIGNS, (Ind.), Galeria Ósrodek Dzialan Plastycznych, Wroclaw, Polónia

1990

PRIMIERE BIENNALE D’ART ACTUEL DE QUEBÉC, Quebéc, Canadá VISUELLE POESIE INTERNATIONAL, Museen der Stadt Gotha, Gotha, Alemanha

1989

1º FESTIVAL INTERNACIONAL DE PERFORMANCES  Y POESIA DE ACCION, Castelo de Peñíscola, Peñíscola, Espanha II VIDEO SOUND POETRY FESTIVAL, Gallerie Civiche D’Arte Moderna, Ferrara, Itália CONCRETA. EXPERIMENTAL. VISUAL – Poesia Portuguesa 1959-1989, Palazzo Hercolani, Bologna, Itália; Centro Cultural Português da Fundação Calouste Gulbenkian, Paris, França

1988

I BIENAL DE GRAVURA’88, Galeria Municipal e Recreios Desportivos, Amadora I MOSTRA INTERNACIONAL DE POESIA VISUAL DE SÃO PAULO, Centro Cultural São Paulo,  São Paulo, Brasil II ENCONTRO NACIONAL DE INTERVENÇÃO E PERFORMANCE, Galeria Municipal e Recreios Desportivos, Amadora VI BIENAL INTENACIONAL DE ARTE, Vila Nova de Cerveira CAPUA DIREZIONE SUD-EST, Museo Campano, Capua, Itália POESIA: OUTRAS ESCRITAS, NOVOS SUPORTES, Museu de Setúbal, Setúbal

1987

1º FESTIVAL INTERNACIONAL DE POESIA VIVA, Museu Municipal Dr. Santos Rocha, Figueira da Foz INTERNACIONAL ARTIST’S BOOK EXHIBITION, István Király Múzeum, Székesfehérvar, Hungria

1986

PERFORMANCE-ARTE, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

1985

PERFORM’ARTE – I ENCONTRO NACIONAL DE PERFORMANCE, Claustro do Convento da Graça, Torres Vedras POEMOGRAFIAS, Galeria Diferença, Lisboa; Galeria Nova, Torres Vedras; Galeria Municipal de Arte, Évora; Galeria C.A.P.C., Coimbra DIÁLOGO SOBRE ARTE CONTEMPORÂNEA, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa 1ª BIENAL DE ARTE DOS AÇORES E ATLÂNTICO, Ponta Delgada, Açores PRIMEIRA BIENAL INTERNACIONAL DE POESIA VISUAL Y EXPERIMENTAL EN MÉXICO, Sala Zenzontle, Cidade do México, México

1984

IV BIENAL INTERNACIONAL DE ARTE, Vila Nova de Cerveira NOVOS NOVOS, Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa LAGOS 84 – 2ª MOSTRA DE ARTES PLÁSTICAS, Lagos PERFORMANCE PORTUGAISE, Centre George Pompidou, Paris, França PALAVRAS SOB PALAVRAS, (Ind.), Galeria Nova, Torres Vedras MALPARTIDA . DIA 7. POESIA, PELAS 15 HORAS… , (Ind.), Sociedade Nacional de Belas Artes

1983

ALTERNATIVA 3 – 3º FESTIVAL INTERNACIONAL DE ARTE VIVA, Oficina da Cultura, Almada 4º BIENAL DE ARTES PLÁSTICAS DA FESTA DO AVANTE, Lisboa ENSAIOS PARA UMA NOVA EXPRESSÃO DA ESCRITA, (Ind.),  Escola Superior de Belas-Artes, Lisboa

1982

ALTERNATIVA 2 – 2º FESTIVAL INTERNACIONAL DE ARTE VIVA, Oficina da Cultura, Almada EXPOSIÇÃO DE ARTE MODERNA, Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa LAGOS 82 – 1ª MOSTRA DE ARTES PLÁSTICAS, Lagos

1981

3ª BIENAL DE ARTES PLÁSTICAS DA FESTA DO AVANTE, Lisboa

1980

ARTE PORTUGUESA HOJE, Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa VIAGEM AO MUNDO DA LINHA, DA FORMA E DA COR, Oficina da Cultura, Almada