maio de 1968 – 50 anos depois

estivemos lá e foi assim:

31387987_164876744195981_4284304030591377539_n

O que foi Maio 68? Revolução ou ilusão? Revolta juvenil contra uma Europa cinzenta, onde os chamados “anos dourados” do capitalismo abriam a porta ao consumismo irracional, ou irrupção de todo um imaginário subversivo, pleno de criatividade e de fantasia, libertário na sua essência? Talvez tenha sido tudo isto tudo. Ou nada disto.
Mas Maio 68 não foi só Maio, nem só 1968. Outros acontecimentos marcaram a época. Primavera de Praga, manifestações contra a intervenção militar no Vietname, operários e estudantes italianos nas ruas. Anos antes, já o movimento Provo tinha abalado a pacata Holanda e revoltas estudantis varriam as universidades norte-americanas. Beat generation e cultura hippie.
50 anos depois o que ficou? Para uns, nada! A Europa continua cinzenta, o capitalismo é aparentemente invencível (será mesmo?), o consumismo impera, alguns dos protagonistas principais renderam-se à política e ao pensamento dominantes. Para outros, apesar de tudo, ficou uma sociedade que nunca mais foi a mesma, sobretudo (ou apenas?) nas suas vertentes cultural e comportamental.
Para falar e debater estas (e outras) questões:
– Tomás Ibañéz: participante no Maio 68, professor jubilado de Psicologia Social da Universidade Autónoma de Barcelona, pensador heterodoxo do movimento libertário
– Miguel Serras Pereira: ensaísta, poeta, tradutor, colaborador da imprensa libertária

DSC_0285DSC_0289DSC_0290DSC_0291DSC_0292DSC_0295DSC_0300DSC_0301DSC_0303DSC_0304DSC_0305DSC_0308DSC_0309DSC_0311DSC_0313

Anúncios

Após ser impedido de visitar Lula, Nobel da Paz denuncia ao mundo que Lula é preso político – e é!..

adolfo-perez-1

Após ter sido impedido de visitar Lula, Adolfo Perez Esquivel – Nobel da Paz, denuncia ao mundo que Lula é preso polí­tico

Captura de ecrã 2018-04-20, às 18.58.59

O prêmio Nobel da Paz, Adolfo Perez Esquivel e o teólogo Leonardo Boff foram impedidos de ver o ex-presidente Lula na sede da Polícia Federal em Curitiba, após o argentino Nobel da paz fazer nova solicitação de visita a juíza Carolina Moura Lebbos….

ver aqui

as guerras, o petróleo & cia Lda…

no iraque havia armas de destruição maciça (diziam eles e a intoxicação informativa ao seu serviço)

cromos

depois de morrerem milhares de pessoas; chegou-se à conclusão de que — não havia

na síria há fábricas de armas químicas (dizem eles e a intoxicação informativa ao seu serviço)

trio

e claro que a prova vem de frança:

bach

mas há muito petróleo e a necessidade de abril passagem pelo mediterrâneo. para quando está marcado o próximo jogo do campeonato?

 

caiu o “muro dos poetas”

muro dos poetasmuro dos poetas2muro dos poetas3muro dos poetas4

 

perante a notícia de derrocada do “muro dos poetas” após uma noite chuvosa, indagámos… e, o Álvaro de Mendonça (autor das fotos que acompanham o “post”), informou-nos via facebook:

são três poetas populares cá da aldeia…
o mais famoso foi o Bexiga. Autor de uma edição – muito pessoal o sabe de cor.
vendia peixe e bebia vinho até cair… foi contemporâneo do António Aleixo, mais rude e subterrâneo:…

Quando não vejo o padeiro
talvez que seja melhor
sa calha não ter dinheiro
ver o padeiro é pior…”

os outros… um morreu num acidente e o outro suicidou-se.
Poetas da aldeia, nivelados pelas quadras populares de todo o tipo…

Privatização do aquífero Guarani, a maior reserva de água do continente, a favor da Coca-Cola ou da Nestlé

Nota: o artigo que se segue, foi elaborado antes da notícia de que Lula da Silva seria preso. o juiz que transporta consigo o nome de moro escreveu: — “Relativamente ao condenado e ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concedo-lhe, em atenção à dignidade cargo que ocupou, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17:00 do dia 06/04/2018, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão”

_____
afinal Lula da Silva é preso porquê?
qual crime – que leva à prisão este homem?
o ter tirado da miséria milhares de cidadãos brasileiros?
o ter-se assumido como candidato à presidência?
haja decoro senhores do golpe!?…

_________________________

vai para algum tempo (bastante) certos defensores das políticas de passos coelho, em Portugal, vomitavam pelos blogues nacionais cobras e lagartos sobre a então presidente Dilma (Brasil). e esses blogger portugueses, estavam tão empenhados na queda do governo PT que franquearam portas a reconhecidos defensores da ditadura militar – citando-os, pedindo colaborações e opiniões envinagradas, publicando vídeos que destilassem veneno contra tudo o que lhes parecesse fora da órbita da direita mais conservadora.

entrementes dá-se o golpe encabeçado por políticos corruptos, pastores de igrejas neo-pentecostais, defensores de uma ditadura militar e, sobretudo, por um sujeito sem escrúpulos (acusado de vários crimes de corrupção) que tomou de assalto a presidência e tem agido de forma abjecta naquele país sul americano – enfim, uma “santa aliança”.

o golpe tão festejado pela direita, de um e outro lado do atlântico, deu aso aos mais insólitos acontecimentos…

– assassinatos de pessoas empenhadas na defesa dos direitos humanos;

– perseguições políticas sem fundamento;

– entrada devastadora de uma polícia militar em zonas habitacionais degradadas (donde se destacam mortos e maus tratos à população indefesa);

– perseguições religiosas sobretudo contra religiões afro-brasileiras (mas também contra católicos, judeus e outras  seitas da área do protestantismo) alimentadas por pastores pentecostais com discursos de ódio;

e… já se perfilam candidatos à presidência (com curriculum bem duvidoso). um deles homofóbico, misógino, afirmando-se favorável a um estado dito “cristão” e a uma ditadura militarizada que, como pode ser lido na imprensa brasileira, apresenta para ministro da cultura um actor de filmes pornográficos (o que para a direita, apologista da cristã moral, a dos bons costumes… parece perfeito).

e o tal “presidente” no poder (não pela via eleitoral mas graças a um golpe) resolveu-se, agora, pela

Privatização do aquífero Guarani, a maior reserva de água do continente, a favor da Coca-Cola ou da Nestlé

aquifero-guarani

“A importância estratégica do Aquífero para abastecer as gerações futuras desperta atenção de grupos de diferentes setores em todo o mundo”. (in documento da Organização de Direitos Humanos Terra de Direitos).

e as negociações com a Nestlé e a Coca-Cola, seguem “a passo certo”.

sabe-se que representantes destas multinacionais têm realizado encontros sigilosos com o actual governo com o objectivo de explorar do Aquífero Guarani – ou seja; estão interessados em contratos de concessão com duração superior a 100 anos.

e é também sabido que a primeira conversa sobre este assunto, para além de outros – do interesse da iniciativa privada – estava prevista para o dia em que foi aberto o processo de votação do “impeachment” da presidente Dilma Rousseff. tal coincidência, ou talvez não, foi o principal motivo de adiamento do dito encontro.

em resumo; as duas multinacionais preparam o assalto ao maior reservatório de água potável do continente americano.

o actual “presidente” manda fechar o Hospital do Cancro que apoiava 500 crianças

500 crianças vitimas de cancro ficaram sem tratamento no interior de São Paulo. uma vez que o único hospital especializado da região ficou sem capacidade económica, depois do Ministério da Saúde ter alterado – sem aviso – os critérios para a liberalização de recursos.

_________

Opinião do PLANTÃO: “O hospital custa R$ 170 milhões por ano. A dívida que Temer perdoou do Santander cobriria os gastos de 2 anos do hospital. A dívida que Temer perdoou do Itaú (R$ 25 bilhões) sustentaria o Hospital do Câncer por mais de 150 anos”.

Acto histórico no Rio de Janeiro – união dos partidos de esquerda contra o fascismo

lula e chico janeiro

“O Ato em Defesa da Democracia, que acontece na noite desta segunda-feira (2) no Circo Voador, Rio de Janeiro (RJ), já é considerado por muitos como “histórico” pelo fato de ter reunido, em um mesmo palco, as mais importantes lideranças da esquerda contemporânea do Brasil, além de nomes da classe artística e da sociedade civil em geral.”  

“O mote do ato é a defesa da democracia e a formação de uma frente suprapartidária contra a escalada fascista no país que tem como exemplos a execução da vereadora Marielle Franco (PSOL), os atentados contra a caravana do ex-presidente Lula pelo Sul do Brasil e o evidente crescimento do discurso de ódio nas ruas e nas redes sociais.”

a segunda parte do golpe passa pela estratégia de impedir que Lula da Silva se candidate à presidência. um deputado de direita afirmou (e não foi preso): — “se ele não for preso, terá de morrer!”

Lula é, de facto, incómodo para os privilegiados. mas a sua voz será – sempre – ouvida mesmo que o queiram calado. e será ouvida não só no no brasil

“Estamos vivendo um delírio que é fruto de uma armação histórica fruto do neo liberalismo”

disse-o Marcia Tiburi, filósofa e escritora

ver mais aqui

o teatro pode salvar humanidade da tirania dos algoritmos

forgotten decay Cinema

 

Mensagem do Dia Mundial

A mensagem deste ano – dia mundial do teatro – é da autoria da dramaturga mexicana Sabina Berman. “Berman  faz parte do grupo de cinco actores, encenadores e dramaturgos, escolhidos pelo Instituto Internacional do Teatro (IIT), criado há 70 anos, para escreverem a mensagem de 2018 do Dia Internacional do Teatro e que se assinala a 27 de março”.

 

As Américas

por Sabina Berman, México Escritora, dramaturga, jornalista

Podemos imaginar. 

A tribo caça pássaros lançando pequenas pedras ao ar, quando um gigantesco mamute surge em cena e RUGE – e, ao mesmo tempo um pequeno humano RUGE como o mamute. Todos fogem de imediato… 

Esse rugido de mamute proferido por uma mulher humana – quero imaginá-la mulher – é a origem, o que nos torna a espécie que somos. Uma espécie capaz de imitar o que não somos. Uma espécie capaz de representar o Outro. 

Saltemos dez anos, ou cem, ou mil. A tribo aprendeu a imitar os outros seres e representa no fundo da caverna, na luz trêmula de uma fogueira, quatro homens são o mamute, três mulheres são o rio, homens e mulheres são pássaros, chimpanzés, árvores e nuvens: a tribo representa a caçada da manhã, capturando o passado com seu dom para o teatro. Mais surpreendente: desta forma a tribo inventa possíveis futuros, ensaia possíveis maneiras de vencer o inimigo da tribo, o mamute. 

Rugidos, assobios, murmúrios – a onomatopéia desse primeiro teatro – tornar-se-ão linguagem verbal. A linguagem falada tornar-se-à linguagem escrita. Seguindo esse caminho, o teatro se tornar-se-à rito e, mais tarde, cinema. E na semente de cada uma destas formas, continuará presente o teatro. A forma mais simples de representação. A única forma viva de representação. O teatro, que quanto mais simples é, mais intimo nos conecta com a mais maravilhosa habilidade humana, a de representar o Outro. 

Hoje, em todos os teatros do mundo, celebramos essa gloriosa habilidade humana de fazer teatro. De representar e assim, capturar o nosso passado para melhor o entender – ou inventar possíveis futuros, que podem trazer mais liberdade e felicidade à tribo. 

Eu falo, claro, das peças que realmente importam e transcendem o entretenimento. As peças que importam, hoje são propostas – da mesma forma que as mais antigas: derrotar os inimigos contemporâneos da felicidade da tribo, graças à capacidade de representar. 

Quais são os mamutes a serem vencidos hoje no teatro da tribo humana? 

Digo que o maior mamute de todos é a alienação dos corações humanos. A perda da nossa capacidade de sentir com os Outros: sentir compaixão. E nossa incapacidade de estar com o Outro não-humano: a Natureza. 

Que paradoxo. Hoje, nas margens finais do Humanismo – da era do Antropoceno – da era em que os seres humanos são a força natural que mais se transformou e mais transformou o planeta – a missão do teatro é inversa à que reuniu a tribo originalmente para fazer o teatro no fundo da caverna: hoje, devemos resgatar nossa conexão com o mundo natural. 

Mais do que a literatura, mais do que o cinema, o teatro – que exige a presença de seres humanos diante de outros seres humanos – é maravilhosamente adequado à tarefa de nos salvar de nos tornarmos simples algoritmos. Abstrações puras. 

Deixem-nos remover do teatro tudo o que é supérfluo. Deixem-nos desnudá-lo. Porque quanto mais simples é o teatro, mais fácil é lembrarmo-nos do único facto inegável: nós somos, enquanto estamos no tempo; que somos e enquanto somos carne e osso e corações batendo em nosso peito; que somos o aqui e agora, apenas.

 

Viva o teatro. A arte mais antiga. A arte mais presente. A arte mais maravilhosa. 

Viva o teatro.