não percebo nada desta merda… mas vou dizer coisas

hoje vou falar de merdas
vou tentar falar de merdas das quais não entendo – absolutamente nada
e
se não entendo… para quê falar?
pois
porque sim
porque quero
e
porque ontem vi um jogo de futebol sentado à mesa de um tasco com um amigo

ele é do sporting
eu…
nem por isso – melhor, acho que não consigo ser de nenhum clube
“não posso ser de um clube que me aceita como sócio” como diria (mais ou menos assim) o groucho marx

ao ver a “coisa” dei por mim a reflectir (o que parecerá incoerente para quem vê futebol)
mas, depois de enorme esforço, lá consegui – reflectir
e
reflecti tanto
que – até deu – para concluir

vale

benfica-psd

estes dois seres (ditos humanos) estiveram “à frente” do benfica (para quem não sabe o benfica é um clube desportivo – ou melhor: uma empresa desportiva que usa a sigla SAD)
e
estes seres (ditos humanos) tiveram ordem de despejo da tal SAD (foram, como sói dizer-se, à vida)
um foi preso (depois de várias peripécias) a outra, depois de (outras peripécias) foi para o partido que se diz social democrata
e
apesar de tudo – estão de perfeita saúde e em condições económicas invejáveis (tendo em atenção a maioria dos cidadãos portugueses)

ora o sporting
é dirigido por este senhor…

sporting

e
este senhor foi buscar ao benfica este

sporting2

e
este, é meio bronco mas… enfim (parece que até sabe de futebol) já saiu. já não está lá. foi-se.
e
este

sporting

é – agora – tudo… um dois em um (ou será um sete em um?)

então disse ao meu amigo:
– esse gajo está a dar cabo do que resta do teu clube
e
ri
apenas ri
e
ele respondeu:
– estás parvo!?
olhei
apenas olhei (para ele)
e
pensei:
– devo ser mesmo parvo. devia ficar calado
e…
mandar a merda do futebol às urtigas

e …………………………. pronto. acabou. isto é – mesmo – uma merda. nunca mais escrevo sobre esta treta.

Anúncios

beba (poema de renato suttana)

vinho

BEBA

Beba o vinho do presente
e ache a porta, ache o caminho:
encontre o modo — excelente —
de ir mais árduo, de ir sozinho.

Beba o álcool de ser agora
o inacessível da Altura,
de ser o instante, ser a hora,
ser o contorno e a figura.

Beba. E esqueça o enfado de ontem
e os monturos do talvez,
que à sua frente despontem,
que não bastam desta vez.

Beba o vinho do presente,
como um dom do esquecimento,
que ocupa o espaço da mente –
e é distância e pó no vento.

(RS – para MAS)

o antes e o depois de uma intervenção estética

libia-1

a libia e a siria eram assim:… uma arquitectura repressiva, autoritária, carente dos mais elementares valores democráticos…

siria1

mas… graças a estes valorosos cidadãos protegidos por helicópteros do império (verdadeiro espelho da liberdade e democracia)…

tropas-ie

libia2

… a libia e a siria têm hoje uma arquitectura liberta, portadora de uma inigualável  vanguarda estética.

 

siria-2

__________

nota: este “post” é dedicado aos nossos amigos – os que se têm destacado na defesa de valores (éticos e estéticos) democráticos…