editar… das edições de mandrágora (bicicleta-edições)

edições de teatro

“sobre rodas” de manuel almeida e sousa – 4 peças teatrais (11€ – envio por correio sem custos de portes)

edição11

“a inundação” – teatro de renato suttana (7€ – envio por correio sem custos de portes)

edição6

“o pintor” teatro de martim d’alba (3€ – envio por correio sem custos de portes)

edição7

“frankenstein em Lisboa” teatro de victor belém (10€ – envio por correio sem custos de portes e com oferta da revista bicicleta)

edição12

“jacto de sangue” teatro de antonin artaud (3€ – envio por correio sem custos de portes)

edição13

“a fumaça disse-me que sim” teatro de manuel de almeida e sousa (3€ – envio por correio sem custos de portes)

edição5

 

edições poéticas & contos

“o fantasma de creta e outros contos” de rafael dionísio (13€ – envio por correio sem custos de portes)

edição14

“diário de buenos aires” de renato suttana (5€ – envio por correio sem custos de portes)

edição9edição10

“tarot poético da deusa éris” (baralho) de manuel almeida e sousa (10€ – envio por correio sem custos de portes)

edição1edição2edição3

“cantos do corvo negro” textos poéticos de manuel almeida e sousa (9€ – envio por correio sem custos de portes)

edição4

“frente & costas” da poética e do teatro “experimental” de manuel almeida e sousa (3€ – envio por correio sem custos de portes)

edição8

 

___________________

nota: envios para o estrangeiro acrescidos de 1,5€ de portes – contactar mandragorarte@aim.com

Anúncios

señor… barroso

barroso

JUNTO a la isla cercada
(casi) siempre sopla un mata-vacas que enloquece.
El anfitrión dos Açores ofrece argumentos bélicos a aquellos que no sienten más aprecio/dolor que el petróleo abundante o escaso. Ahora es un animal resbaladizo (enguia) al asalto de instantes de oro amarillo y negro. Un animal de sombra que en los muros se espesa como un antiguo/nuevo delito. No dejemos que prosiga su quehacer el animal silente que a ciegas nos conduce hacia el abismo.

16-3-2013
08-7-2016
Santiago Aguaded Landero