charlie… para acabar (por aqui)

charlieHH

charlie hebdo volta às bancas dia 14/1- ver aqui

————

Hoje em Paris‬ (segundo Guilhotina.info) vai-se (?) dar a Marcha dos Hipócritas, cheia de chefes de Estado que não respeitam a liberdade de expressão mas acham que têm direito a dar lições de moral.

Angela Merkel‬, Chanceler alemã, que constantemente faz ameaças de vingança sobre populações que exprimam o seu desejo de abandonar o neoliberalismo.

David Cameron‬, PM do Reino Unido, que implementou listas de censura da Internet e que reprimiu repetidamente manifestações pacíficas de forma violenta.

Mariano Rajoy‬, PM espanhol, que implementou a Ley Mordaza que dá direito a multas de dezenas de milhares de euros por filmar e difundir abusos policiais, cujo governo constantemente leva a tribunal músicos e comediantes por “faltarem ao respeito”, que leva a cabo perseguições de anarquistas e cuja polícia tem iniciado repetidamente violência sobre manifestantes pacíficos.

François Hollande‬, PM francês, cujo governo proibiu manifestações pro-Palestina durante os selvagens ataques Israelitas contra os palestinianos.

Antonis Samaras‬, PM grego, que coloca imigrantes em campos de concentração e cujo governo revelou os nomes de doentes seropositivos numa campanha de ódio para disfarçar os seus fracassos económicos. A polícia encerra media independentes, agride manifestantes e faz uma brutal perseguição a anarquistas.

Viktor Orban‬, PM húngaro, que tentou há pouco tempo criar um imposto sobre a Internet que na realidade funcionaria como uma forma de censura, ao limitar grandemente o uso que as pessoas podem fazer dela.

Petro Porochenko, Presidente da Ucrânia, que está neste momento a levar a cabo uma guerra civil contra o Leste do país, região que está completamente excluída do processo político e sem voz. Nos tempos livres, reabilita a memória do nazismo.

Ahmet Davutoglu, PM turco, país que censura a Internet, especialmente as redes sociais sempre que há manifestações. A sua polícia é de uma brutalidade extrema contra todo o tipo de manifestações contra o regime. O país é o mais ferrenho adversário da independência curda e até há pouco tempo apenas falar curdo na Turquia dava direito a ir para a prisão. Grande apoiante do Estado Islâmico, ao qual dá livre passagem para os países em conflicto e apoia com meios e serviços como assistência médica.

Sergueï Lavrov, ministro russo dos negócios estrangeiros, cujo país é cada vez mais opressivo com as comunidades LGBT, proibindo até falar-se de homossexualidade em vários contextos. Inúmeros casos de jornalistas críticos do regime que acabaram na cova.

Avigdor Lieberman, chefe da diplomacia israelita, país que mantêm um sistema de apartheid sobre o povo palestiniano, negando-lhes toda a liberdade, incluindo a de expressão.

Eric Holder, procurador geral dos EUA, à frente do sistema de “justiça” que tem perseguido de forma brutal todos aqueles que revelam crimes dos Estados Unidos, como Bradley Manning, Edward Snowden, Julian Assange e muitos outros de que nunca chegámos a ouvir porque a “liberdade de expressão” não chegou lá e que de momento estão a apodrecer numa cela algures.

E esta não é, de longe, a lista completa, são apenas os criminosos mais famosos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s