2014 in review

The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2014 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

A New York City subway train holds 1,200 people. This blog was viewed about 7,200 times in 2014. If it were a NYC subway train, it would take about 6 trips to carry that many people.

Click here to see the complete report.

Anúncios

dos “revolucionários” que se mantêm…

os grupos maoístas lusos (e não só lusos), são curiosos.
se bem nos lembramos, nos anos 70, havia 2 grupos com alguma relevância no panorama político português.
um deles era o PCP(ml)/AOC que se dissolveu “por completo” no PPD – mais tarde PPD/PSD ou, simplesmente, PSD – o partido dito da “social democracia” dum tal sá carneiro (não confundir com o poeta do orfeu) e dum tal balsemão.
o outro, inicialmente denominado MRPP, depois PCTP/MRPP, persiste até aos dias de hoje ainda que muitos dos seus militantes tenham seguido percursos semelhantes aos do do PCP (ml) – é o caso dum tal durão barroso.

MRPP 1975.0_thumb[3]

do MRPP lembramos casos de grande relevância como o assassinato do anti-fascista ribeiro dos santos pela polícia política da ditadura, a célebre campanha “nem mais um soldado para as colónias” ou a chamada (por eles) “linha negra” “encabeçada” pelo militante e polémico advogado saldanha sanches.
o MRPP marcou, de facto, posição na história política recente do país e, apesar dos condicionalismos, continua a investir num certo protagonismo… é hoje o partido, sem representação na assembleia, mais votado.

MRPP 1975.5_thumb[3]

os grupos stalinistas, trotskistas e maoístas nunca foram da nossa simpatia. precisamente. a sua postura autoritária e o seu discurso (repetitivo e sectário) sempre nos repugnou.
tal facto não impede que – hoje – destaquemos uma posição. a do advogado garcia pereira que se tem mantido – com alguma coerência – ligado ao MRPP.

“Garcia Pereira comentou a actual conjuntura económica, o BES e as eleições no PS. Oiça bem a parte da alteração da Lei… a mando da UE. (minuto 6:12′). Importante e bem explicado”. (in página web do MRPP)

Jornal Luta Popular[6]

“luta popular” um jornal que chegou a ser editado diariamente – proeza nunca conseguida com os periódicos dos principais partidos políticos

Garcia Pereira teceu violentas críticas ao processo de detenção e prisão (preventiva) de Sócrates

“Como é sabido, o PCTP/MRPP nunca morreu de simpatias por José Sócrates e pelo seu governo, um dos piores que o país teve. Mas não é isso que agora está em causa, quando a Polícia Judiciária, pela mão de famigerados justiceiros como Rosário Teixeira, com a cobertura de agentes do Ministério Público e de juízes como Carlos Alexandre, depois de ter abortado prematuramente a Operação Labirinto no caso dos vistos gold, permitindo que Miguel Macedo e outros altos quadros do Estado, do governo e do PSD pudessem escapar à prisão; depois de deixar à solta Ricardo Salgado, chefe do maior gang de gatunos e financiador das campanhas eleitorais de Cavaco e do PSD, e de não tocar em Paulo Portas e Durão Barroso, a mesma PJ e ministério público decidem precisamente prender uma importante figura do Partido Socialista, com quem os actuais dirigentes do PS mais se identificam politicamente.”

António Garcia Pereira, in facebook

a grande artista emergente do estado neo-liberal marca presença no Brasil

a artista - quase plástica

a artista – quase plástica

Buenos Aires- Argentina – do nosso colaborador Juan Affy

Peça inédita de Joana Vasconcelos com inauguração prevista para 10 de junho de 2015 no Rio de Janeiro- chamar-se-ia ‘Pop Galo’ e já tinha sido apresentada em Lisboa.

GALO

todavia a artista repensou a obra. Repensou… Repensou… E resolveu substituir aquele símbolo da cidade de Barcelos pelo símbolo da cidade das Caldas da Rainha – e quiçá da portugalidade.

Será, portanto, não um galo de Barcelos de sete metros de altura, mas sim, UM das Caldas de 20 metros com “naperon” tricotado pela própia artista emergente Joana Vasconcelos – a qual se esmerou e acrescentou um lindo colar elaborado com malaguetas de piri-piri para assinalar as influências do velho império colonial.

"pop-phalo" a peça repensada pela artista

“pop-phalo” a peça repensada pela artista

A obra será inaugurada a 10 de junho de 2015, no Rio de Janeiro e em vez de se chamar “Pop Galo”, chamar-se-á “POP PHALO”

PORTO – Sessões Especiais dedicadas a NOAM CHOMSKY

Sessões Especiais dedicadas a NOAM CHOMSKY 

20 e 21 de Dezembro no Teatro do Campo Alegre (Porto) 

chomsky

NOAM CHOMSKY é o protagonista das sessões especiais onde serão exibidos o documentário animado de MICHEL GONDRY, “É Feliz o Homem que é Alto?” (Sábado, dia 20 às 18h30, com apresentação de JOÃO VELOSO, Presidente da Direção da Associação Portuguesa de Linguística), e ainda uma entrevista exclusiva ao influente filósofo e linguista realizada por Paulo Branco e Juan Branco (às 17h00).

“É Feliz o Homem que é Alto” é um dos mais recentes filmes de MICHEL GONDRY (“Eternal Sunshine of the Spotless Mind”, “A Ciência dos Sonhos”). O realizador francês funde os mundos da Arte e da Ciência ao ilustrar, de forma astuta, as teorias de NOAM CHOMSKY, acabando por proporcionar um novo olhar sobre o próprio mas também sobre a sua herança intelectual.

O filme foi seleccionado para o FESTIVAL DE BERLIM (secção Panorama) e fez ainda parte da Selecção Oficial – Fora de Competição do LISBON & ESTORIL MEO FILM FESTIVAL ’14.

Ainda a propósito de NOAM CHOMSKY a MEDEIA FILMES irá exibir nos dias 20 e 21 de Dezembro, às 17h00, uma entrevista exclusiva, realizada por Paulo Branco e Juan Branco. A conversa, que fez parte do Simpósio “Ficção e Realidade: Para Além do Big Brother”, parte da reflexão sobre o tema da vigilância de massas relacionando-a não só com a política mas também com a economia e com a sociedade.

 fez parte do Simpósio “Ficção e Realidade: Para Além do Big Brother”, parte da reflexão sobre o tema da vigilância de massas relacionando-a não só com a política mas também com a economia e com a sociedade.

um conto erisiano para este solstício (em colaboração com o templo do divino anzol)

h-peixe

– muito mais belas que o original?…
perguntou o iniciado.
– é sinal de que o organismo está em bom andamento. deve fumar… beber álcool… sabe? o senhor tem problemas… e olhe, toque, cheire, mas não leia jornais, não veja televisão, não siga o facebook…
e sertir-se-à bem melhor.
respondeu o papa
– tentarei, mas não me lembro das imagens, dos cheiros nem dos sabores. só das palavras sagradas…
no dia seguinte fez as malas. desceu as escadas…
o templo tinha ar condicionado e a tepidez do sol primaveril encontrava-se, ainda, verde.
a luz?!… teve de fechar bem os olhos.
ah!… o sol… le soleil…!
e
ao chegar ao carro (nunca antes tinha sido iluminado) a visão. como se alguma vez tivesse feito outra coisa, soube instantaneamente onde colocar as mãos
e
os pés.
éris – a deusa – sentou-se a seu lado e disse para que engatasse a primeira, tirasse o pé do pedal e apertasse levemente o acelerador… o suficiente para se mover um metro ou dois
e
depois travar e desligar.
se errasse poderia acabar em cima de uma moita do jardim. mas tudo correu bem.
e começava a ficar orgulhoso.
foi então que a deusa-nossa-de-todos-os-dias se ergueu e pairou no firmamento para anunciar o início do solstício
e
ofereceu-lhe as prendas que tinha pedido (por escrito no mail iniciatico.com): uma bicicleta, uns patins, um gato pardo, e dois cachorros (não confundir com cachorros quentes)

salvé éris!……. brrruuuuuP