ao que isto chegou…

mulheres bonitas

ao que consta o homem do poço de boliqueime terá sugerido aos árabes (em recente visita) para investirem em portugal porque cá há muitas mulheres bonitas…

bela forma para atrair o investimento dos emires.

nota: – a dignidade não deve ter acompanhado a visita do principal responsável do “ao que isto chegou”.

Cante é Património Cultural Imaterial da Humanidade

“Eram precisamente 11 horas e 17 minutos em Paris (menos uma em Portugal) quando o presidente da nona sessão do comité intergovernamental de salvaguarda do património cultural imaterial da Unesco bateu com o martelo na mesa. O cante alentejano já está inscrito na lista patrimonial da Humanidade.”

in: diário do alentejo 

destaque para este vídeo que retrata bem um excelente trabalho a nível da escola pública

das aventuras do neoliberalismo

depois da velha francesa (aquela que após ocupar a pasta das finanças do anterior governo francês foi promovida a chefe do famigerado fmi ter dito que os velhos são um problema para a “nossa” economia) vem uma gorda (ministra da saúde da lituânia) dizer mais coisas interessantes: « L’euthanasie peut être un bon choix pour les pauvres, qui en raison de leur pauvreté n’ont pas accès à l’aide médicale », telle est la « solution » du problème des patients démunis proposée par le nouveau Ministre de la Santé de Lituanie Rimante Šalaševičiūtė, entrée en fonctions début juin. Elle a immédiatement engagé une discussion sur la légalisation de l’euthanasie en Lituanie, et a déclaré dans une interview que la Lituanie n’étant pas un Etat social, les soins palliatifs n’étaient pas accessibles à tous. C’est pourquoi l’euthanasie peut être un bon choix pour des gens qui « ne veulent pas infliger à leurs proches le spectacle de leurs souffrances ».

sacado daqui

gorda

o nazismo com a máscara “democrática” está aí e tem nome: neoliberalismo

“Os neoliberais são estruturalmente idênticos aos nazis: o culto dos fortes. Os nazis acham que devem dar um empurrãozinho legal aos fortes para que estes eliminem os fracos enquanto os neoliberais acham que basta o empurrão das leis da selva/do mercado para que os fracos sejam suprimidos.

(…)

Os neoliberais, aliás odeiam particularmente o termo “neoliberalismo” que lhes descobre as sua verdadeiras intenções social-darwinistas (tal e qual como as dos nazis).

(…)

Nacionalistas, fascistas, nazis e neoliberais cultivam todos a mesma obcessão pela força. É esse o seu cimento ideológico.”

in: “anti provinciano”

recordemos as palavras da poetisa natália correia

natalia-correia

«A nossa entrada (na CEE) vai provocar gravíssimos retrocessos no país, a Europa não é solidária com ninguém, explorar-nos-á miseravelmente como grande agiota que nunca deixou de ser. A sua vocação é ser colonialista. A sua influência (dos retornados) na sociedade portuguesa não vai sentir-se apenas agora, embora seja imensa. Vai dar-se sobretudo quando os seus filhos, hoje crianças, crescerem e tomarem o poder. Essa será uma geração bem preparada e determinada, sobretudo muito realista devido ao trauma da descolonização, que não compreendeu nem aceitou, nem esqueceu. Os genes de África estão nela para sempre, dando-lhe visões do país diferentes das nossas. Mais largas mas menos profundas. Isso levará

os que desempenharem cargos de responsabilidade a cair na tentação de querer modificar-nos, por pulsões inconscientes de, sei lá, talvez vingança!

Portugal vai entrar num tempo de subcultura, de retrocesso cultural, como toda a Europa, todo o Ocidente.

Mais de oitenta por cento do que fazemos não serve para nada. E ainda querem que trabalhemos mais. Para quê? Além disso, a produtividade hoje não depende já do esforço humano, mas da sofisticação tecnológica. Os neoliberais vão tentar destruir os sistemas sociais existentes, sobretudo os dirigidos aos idosos. Só me espanta que perante esta realidade ainda haja pessoas a pôr gente neste desgraçado mundo e votos  neste reaccionário  centrão.

Há a cultura, a fé, o amor, a solidariedade. Que será, porém, de Portugal quando deixar de ter dirigentes que acreditem nestes valores? As primeiras décadas do próximo milénio serão terríveis. Miséria, fome, corrupção, desemprego, violência, abater-se-ão aqui por muito tempo. A Comunidade Europeia vai ser um logro. O Serviço Nacional de Saúde, a maior conquista do 25 de Abril, e Estado Social e a independência nacional sofrerão gravíssimas rupturas. Abandonados, os idosos vão definhar, morrer, por falta de assistência e de comida. Espoliada, a classe média declinará, só haverá muito ricos e muito pobres. A indiferença que se

observa ante, por exemplo, o desmoronar das cidades e o incêndio das florestas é uma antecipação disso, de outras derrocadas a vir.»

Natália Correia 

in: “O Botequim da Liberdade”, de Fernando Dacosta.

 

guarda chuva

chuvas

os homens que usaram guarda-chuvas
como para-quedas
foram os mais sábios
os que usaram guarda-chuvas como asas
foram os mais hábeis
os que usaram guarda-chuvas como rodas
como automóveis como lanternas
como poltronas
foram os mais valentes
os homens que usaram guarda-chuvas
como bisturis
foram os mais nobres e os mais belos.
os guarda-chuvas se abrem como flores
quando todas as tardes de janeiro.

renato suttana

poemas e desenho de vasco câmara pestana

EM VIAGEM COM UM ENGENHEIRO NAVAL !
(a pensar talvez na Joana Pestana engenheira “naval” ( ! ? ) de profissão…)

Emblemático creio no Álvaro de Campos
com tacho ao lume num quarto da baixa lisboeta…
para a eternidade redimeste-te em efabulações épicas de transatlânticos
visitados num quarto (de que hotel?) da baixa
sobre uma inconfidente drogaria de esquina

E mais tarde lá para o fim da tarde
a vida a bordo descrevias em instântaneos poemas
ouvidos por amigos e irmãos
nas mesas dos Cafés do Degelos…

Ali para o Rossio
ou caminhando pela Rua do Carmo acima
parecia alto e fino
como uma espécie de vento o empurrasse
e uma marreca presentia-se de tão alto e fino

E ele o engenheiro naval
a lado algum teria chegado
e quanto a mares estamos falados só interiores
vistos de uma secreta escotilha
com um mar batendo
numa gutural ressurreição através de palavras
dos poemas

Penso que todos
os heterónimos de Pessoa são poetas ?
Ou estou enganado ? Só faltou reinventar-se piloto
de um hidrovião !

vasco-câmara
Estão os Hóspedes
Dos Hoteis Sobrenaturais !

Quem o escreveu foi um hóspede
Agora falta-lhe o ar
Depois de andar entre terras e gentes
Vê-se compositor de uma Suite
Barroca e Mineral !

Sarabandas ó Hóspede
Numa conexão espacial !

PARTI EM BUSCA DE FUTURO PARA O OESTE 
PORQUE TINHA NAS NARINAS O ODOR DA CAÇA !

A piedade é dominadora !
A agonia faz sarar as feridas !
Visões esvoaçavam atrás de mim nas ruas
E sei da raça secreta que me costuma entrar pela casa…
Interpreto este papel… !

Saí das vossas divagações
pois um vento subterrâneo faz rodar um catavento.
Explorei cataratas de rios
acabei a contar minhas aventuras
parti em busca de futuro para o Oeste !
E deixei por lá uma Anunciação !
Sou responsável pela elevação das estruturas muradas !

Eternidade errai pelas capas rijas dos livros
máquinas alucinadas !
Eu o louco, adivinhem o lobo na pele de outro indíviduo
quando em bandos pássaros descem para o Inverno
e não voltam !

Fica entre mim e os outros uma Zona de Ninguém
uma coutada de caça !

Não se encontrava nenhuma povoação
andam-se quilómetros sem encontrar um homem
vim-me refugiar neste “monte”
num lugar próximo da Penha !

Percorrida por fios azulados de Alta Voltagem
uma escrita despedaça-me os sentidos !
A frase tornara-se longa e insustentável !
Mas era tarde para eu parar
porque tinha nas narinas o Odor da Caça !

cantos do corvo negro

mais um livro das edições “bicicleta”

soneto-republicano

LexmarkAIOScan41

acima das nossas cabeças não existe nenhum deus… apenas um corvo
negro
nas cidades, por vezes, navegamos sem rumo…
nos livros navegam as gralhas, muito raramente os corvos
não. não é permitido

mas é permitido comprar este livro
contacta-nos —-> mandragorarte@aim.com