o desenho de ruy leitão

Em 1973 vivi em Paris com um dos mais genuínos artistas portugueses da minha geração, um dos melhores de sempre em Portugal, afirmação da Paula Rego.

A grandeza do Ruy, que tentei transmitir à Filomena Molder em livro monográfico feito sobre ele, não vingou. Ainda.

Lamento que não tenha sido assimilado pela sociedade a leitura que a nossa geração fez da vida, e continue a ser entendida como fora do real quando foi de longe a mais sabia e profunda analista da sociedade actual. Os desenhos do Ruy feitos a lápis de cor, marcadores, traduzem a condição do artista nas sociedades de liberalismo consolidado, como USA, o local onde nasceu e Inglaterra, França onde viveu a maior parte do tempo.

O Ruy suicidou-se a seguir ao 25 de Abril em 75 em Lisboa. Lisboa que hoje está perto do patamar de mundanismo onde deixamos Paris há 40 anos, capaz de produzir muitos artistas e um publico que entenda a solidão forçada das grandes metrópoles do consumo e a redução que fazem do humano a mera mercadoria. O Ruy aristocrata dos melhores costados, não se deixou. mercantilizar. A nossa luta fazia-se com a cumplicidade de um mero irónico olhar, quase sem palavras, e assim tinha de ser, era formula perfeitamente interiorizada da liberdade possível nestes tempos de exclusão pelo consumo, da mais hipócrita das sociedades de repressão alguma vez existente. Esquizofrenia assumida perante os inquisidores do capitalismo populista sem rosto, da normalização das modas e dos status na lógica implacável do sucesso a qualquer preço, do VALE TUDO.

A arte aqui é, SANTIDADE e o artista a encarnação do martírio cristão na arena da falsidade colectiva. Um dia compreenderão esta mensagem, mas tal como o Ruy, eu também não fico à espera. A história já nasceu para nós. Os outros que se continuem a comer uns aos outros, como aliás sempre fizeram desde a pré historia, que, para essa gente, ainda não acabou.

José Bivar

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s