EDITA em loulé

EDITA Nómada em Loulé

loulé

é hoje, 3 de agosto que, na biblioteca municipal sophia de mello breyner – loulé, se celebrará mais uma edição de EDITA Nómada – réplica do encontro internacional de editores –> EDITA <– o qual tem tido sede, desde 1994, em punta umbría (huelva-andaluzia).
do programa consta: – 15:00h abertura e apresentação do encontro, a cargo do seu fundador e director, Uberto Stabile e, do director dos arquivos e bibliotecas de loulé, luis guerreiro martins.
segue-se a apresentação do arquivo histórico de EDITA e a projecção de “Una mirada a EDITA”, da produtora  jaula de grillos.

imagens da presença de "mandrágora" em "edita" punta umbria

imagens da presença de “mandrágora” em “edita” punta umbria

 

sobre EDITA, um percurso criativo de 20 anos, muito há a dizer… mas limitamo-nos – hoje – em afirmar que este percurso lisboa-huelva foi 19 vezes por nós percorrido com o prazer e o gozo de construtores de sonhos que somos. 

a criatividade, a espontaneidade e a utopia foram, em doses quanto baste, nossas cúmplices e parceiras. e EDITA, um espaço de peregrinação anual. 

daí que nos tenhamos disposto a criar um EDITA em lisboa onde não foi alheia a cumplicidade da sociedade guilherme cossoul. daí que nos lamentemos por não poder estar em loulé e saudar o uberto – o homem que deu corpo a esta aventura que teve, pela primeira vez, lugar na cidade de huelva.

ProgrEDITA2-1

edita de lisboa – cartaz (projecto de mandrágora e sociedade guilherme cossoul (lisboa 2013)

em EDITA conhecemos alguns dos marcos da cena alternativa e vanguarda espânica – fomos seus cúmplices neste percurso —> lembramos (de memória) antónio gomez, ibirico, pablo del barco, os companheiros de “la mas bella”, yolanda, manuel maciá, javier seco, rodolfo e tantos outros que marcaram as nossas viagens à andaluzia.

edita333

bruno vilão e manuel almeida e sousa . em representação de mandrágora – em edita

 

EDITA é mais, muito mais que um mero encontro de editores – aqui, em EDITA, editor é mais, muito mais, que um mero fazedor de livros… editor aqui, é palavra larga/alargada é sinónimo de agente criativo de “fazedor” de coisas, de actuante… e, foi isso que nos “infectou”, nos “viciou”, nos fez peregrinos em demanda da utopia.

bem haja o uberto, bem hajam os utopistas do país de aqui ao lado. salvé!

m. a. s.
Anúncios

One thought on “EDITA em loulé

  1. Já agora, bem hajam todos os companheiros que de Portugal espalharam a noticia de que em Espanha havia uma movida cultural independente e que unidos no edita fizeram frente ao canibalismo individualista do neo liberalismo económico e cultural dominante: José Bivar(que foi o primeiro Português a participar e durante 6 anos representou o algarve ,tendo levado do bom e do melhor, em matéria de contemporaneidade )Galeria Margem de Faro, Fernando Aguiar ,Adão Contreiras, Fernando Esteves Pinto, Tiago Gomes ,revista Bíblia para citar os mais notáveis. De notar que do algarve partiu a dinâmica mais forte que assegurou a relação com Espanha e criou eventos similares(Palavra Ibérica, Arma Palavra) que só por estarem sujeitos a falta de solidariedade de massa critica nacional não adquiriram ainda a notoriedade de Edita Cheira-me que este encontro em Loulé está a colocar o Produto nas mãos dos Comissários do Sistema nomeadamente gente ligada ao famigerado AllGarve e produtos tóxicos semelhantes agora no desemprego.A merda do costume neste País de farsolas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s