INVENTÁRIO CROMÁTICO PARA OS PINTORES QUE COMEÇAM (fernando grade)

cristonegro

 

Cor de rosa preta
cor de persa
cor de merda de serva
cor de vulva
cor de erva
cor de treva
cor de esteva
cor de trevo
cor de ferro
cor de esterco liso
cor de medo
cor de cerco
cor de enterro
cor de mama de presa
cor de prego
cor de perna
cor de preto
cor de curdo
cor de melga
cor de beiços de surdo
cor de puta
cor de burro
cor de fogo
cor de corno
cor de corvo
cor de vaca
cor de estorvo
cor de escravo
cor de mosca
cor de escarro
cor de larva
cor de boi
cor de musgo
cor de sol
cor de seio
cor de sal
cor de mel
cor de mão
cor de freio
cor de suco
cor de pão
cor de glande
cor de espasmo
cor de muco francês
cor de morto
cor de orgasmo
cor de coxa gorda
cor de trouxa
cor de mosto
cor de neve
cor de burro-quando-foge
cor de incenso
cor de melro
cor de cabra
cor de cré
cor de mijo
cor de cio

 

cor de liberté.

 

( In livro de poemas “10 ANOS DE POESIA”, 2ª edição, 1972-1977. Edições Mic. Estoril, Setembro de 1977)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s