da poesia de renato suttana

quando o incêndio….

fogo

Quando o incêndio começar

é para a porta

que deves te dirigir

Não penses na deliciosa nudez

da tua noiva

no teu setembro chuvoso

no teu castelo

de nuvens

nos teus gerânios

nos teus pratos nas tuas

abotoaduras nos teus

caminhos de Santiago

nas tuas meias nos teus pratos

nas tuas aventuras sexuais

nos teus gerânios

nas tuas

realizações mais expressivas

no livro que não chegaste

a ler na tua gota

nas tuas calças

nos teus amigos no teu

castelo de nuvens

nas tuas abotoaduras

nos teus irmãos

no que não perdeste

nas tuas asas nos

teus amuletos

nas tuas abotoaduras

nas tuas irmãs

no teu jardim

no teu desejo

de ir à Grécia na tua

raiva no teu relógio

no teu grito

É pela porta

que deves sair

quando o incêndio começar.

 

este poema de renato suttana foi publicado em “bicicleta” nº 10

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s