fumar es un placer….

os “ex” são sempre “ex” e não mais que “ex”… subdivididos, claro está, em grupos específicos.
o grupo de “ex” mais vulgar, o mais conhecido, é o dos ex-fumadores. todavia os outros “ex” apresentam características similares – todos eles travam, ou estão empenhados em travar, uma luta titânica contra o mal.
e o mal é, sem dúvida, aquilo que eles foram antes de se tornarem aquilo que os enche de orgulho – uns “ex”.

o ex-fumador, por exemplo, apresenta uma característica invulgar: o olfato.
o olfato apurado do ex-fumador é algo espantoso.
se há alguém a fumar no passeio (frente à casa onde reside) o “ex” sentirá, por certo, o cheiro do cigarro num dos quartos interiores… e, é bem capaz de sair porta fora, dirigir-se ao primeiro transeunte que exiba um cigarro entre os lábios e, sobre o “infeliz”, despejar a sua cólera.

o ex-fumador (típico) recusa sempre, mas sempre, uma boleia no carro de um fumador e se, por acaso, vai a uma festa ou a um bar onde haja quem fume… tudo se torna mais complicado – o ex-fumador, durante uma semana ou mesmo um mês reclamará, de forma sistemática, que o cabelo e a roupa cheiram a fumo.

ainda que haja vários tipos de “ex”, todos apresentam características comuns:… todos se consideram superiores, vencedores, exemplos de uma moral elevada, melhores (muito melhores) que aqueles que não aderem ou aderiram à sua causa… os outros.
e os outros são os viciados, os fracos, os derrotados e, logicamente, incapazes /  medíocres.
para o “ex”, todo e qualquer “ex”, os outros são os inimigos a abater. os outros são tão só marginais. logo há que os denunciar – caso recusem o bom caminho.

aves-cigarros

há, portanto, várias subespécies de “ex”.
o estatuto de “ex” não se confina aos ex-fumadores.
podemo-nos cruzar na rua com um ex-maoísta, um ex-stalinista, um ex-comunista, um ex-socialista, um ex-trotskista ou até um ex-anarquista…  que, por artes mágicas, se transformaram em cidadãos exemplares. 
enfim, o espetro político nacional está repleto de bons e menos bons exemplos – basta  consultar as redes sociais e os blogues que por aí proliferam…
podemos ainda constatar a existência de ex-ateus, ex-católicos e dos impagáveis “neo”evangélicos…
precisamente. uma praga.

um “ex” é simplesmente um “ex” e não mais que um “ex”.
um “ex” jamais poderá perder a oportunidade de se exibir com inflamados discursos ou escritos (frente aos amigalhaços ou… aos seus inúmeros heterónimos e pseudónimos que, à socapa, enchem espaços com deliciosos comentários nos blogues).
com efeito, o “ex”, tem de cumprir o ritual de forma a que os outros tomem conhecimento dos seus méritos.

cumprir a tarefa é obrigatório…
e a tarefa será desancar, arrasar, denunciar (precisamente) todo aquele que se aventure aconchegar um cigarrito entre os lábios.

Anúncios

One thought on “fumar es un placer….

  1. Conheço tão bem esses EX… Há um que foi para bruxelas e há uma, doutra subepécie, que não pára de me chatear com os cigarros. Gentinha desaconselhável.

    Bernardo de Ataíde

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s