ansiedade – a poesia de renato suttana

poema-quadrado-frasco

 

XIV

 

As palavras do vento
não têm nenhum sentido
e estão mal arranjadas
em frases incompletas.

Sobre a cor dos telhados
não pousa corvo algum,
e os pombos só se ocupam
com seus próprios assuntos

(e os ciprestes também
e o roxo dos ipês
no qual não vale a pena
arriscar uma aposta).

Não têm nenhum sentido
essas (mais que truncadas)
frases que o vento diz,
trepado sobre os fios.

 

XV

Repletas de si mesmas,
as nuvens estão bem,
e eis que dificilmente
mudarão de opinião:

são cartas, são bilhetes
que ninguém escreveu
e que o vento rasgou
na superfície da asa.

Ao longe só se vê
o perfil do arvoredo,
e o vulto marinheiro
do inepto mensageiro,

que vai para um lugar,
que vai dormir na torre,
que vai sumir na poeira,
sem entregar a carta.

 

XVI

Ao longe o mensageiro
que tem parte com o branco
das nuvens e o conhece
e o trata como a um pai.

Mora, com sua mãe,
num círculo do vento,
numa casa ruinosa
à beira da vertigem.

Leva (que não dirá)
na boca uma mensagem,
da qual há de esquecer-se,
distraindo-se com o vento.

Ao longe, como um longe
adeus que já não vemos,
como um aceno, um grito
que já não escutamos.

 

XVII

A casa do silêncio
fica lá, do outro lado
daquela cordilheira,
aonde não chega um grito:

bem adiante dos corvos
e para além da linha
dos telhados poeirentos
onde não pousam corvos.

A casa do silêncio
(onde mora o silêncio)
tem uma porta apenas
e um alpendre, na entrada:

onde dormita um gato
(entre dormido e morto),
e onde o vento penetra
com passos de veludo.

 

XVIII

É lá que os desvalidos,
com o seu núcleo cego,
com a sua amargura,
com o seu cataclismo.

É lá que os seus acenos,
seus óculos, seus lenços,
seus sapatos de barro,
suas roupas de areia.

Lá dentro, como ovelhas
no aprisco do ladrão,
como cadeiras, mesas,
ou como bibelôs,

com seus temas, seus fardos,
suas frases compridas,
suas frases abstrusas
de que o vento se ri.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s