O QUE TE CONSAGRA

V2por004

 

O que te consagra,
pássaro de asa torta
e sombra magra,
é o voo.

O que dá sentido
à tua tentativa
de alcançar a costa,
lançado por cima da onda

que não quer o teu bem,
pássaro de asa franzina
e voz-ninguém,
é o próprio esforço

de chegar à praia,
atravessando a chuva
e o vento de agosto,
que te empurra e atrasa.

O que te realiza,
pássaro cansado,
que atravessaste o canal
de lado a lado,

que atravessaste o mar,
lutando contra
os contratempos do ar
e as inconstâncias da nuvem,

pássaro de asa qualquer,
não é o pouso
nem a façanha de arder
como um fogo melhor

por cima de ti mesmo
(entre a meta e o valor),
sombra magra –
é o voo.

(RS)

Um dia poético

Um dia poético

por-poem

Queria pagar-me com poesia: Frank O` Hara e Herberto.
Se lhe falo da minha vida, este quarto incendeia-se de dor.
Se me ponho nua atrás de um livro, 
não há poema que me sobreviva.
Sei que o tipo é um intelectual a atirar para os lados da angústia.
Ponho-me de joelhos e acendo um cigarro.

 

Foda-se, poeta, em que página acaba o teu desespero?

 

Depois de Pessoa não há poesia que me faça vir.
Apenas a consciência me mantém refém
da tua falta de inspiração.

 

Seja como for, doutor, o meu tempo 
não é poema que se escreva.
Antes seres crítico em relação às leis do meu corpo
do que sentires a agonia de nenhuma palavra nua.

 

Eu sei, faço o que posso 

para a tua poesia não acumular dívidas.

 

fernando esteves pinto – 1966

semana santa (poética)

gripe-coelho

o GRANDE CIRCO desceu à republica…

o facebook e blogs (leia-se –> seus usuários) anda(m) numa azáfama…
tudo começou, ao que parece, no dia mundial da poesia.
nesse dia, 21 de março, comprámos o “jornal nosso de cada dia”.
e
nem mais…
logo na primeira página
a foto da mui simpática e dialogante ministra de sócrates… a da educastração.
a lulu…
precisamente.
a ministra do grande philósofo e não menos grande —> político da nossa praça.
o poema da simpática senhora abria da melhor forma:
“tem faltado espaço de diálogo, e é pena”
“tem faltado espaço de diálogo, e é”
“tem faltado espaço de diálogo, e”
“tem faltado espaço de diálogo”
“tem faltado espaço de”
“tem faltado espaço”
“tem faltado”
“tem…

mesmo.

e
quem não dá espaço ao diálogo (segundo a grande poetisa – com direito a 3 páginas no periódico) é o seu sucessor
—> o ex-stalinista convertido por magia ao neo-liberalismo da nova coelheira
um tal nuno…

no dia seguinte – 22 de março
recebemos emails em barda
emails-convite para que subscrevêssemos uma petição contra a possível presença do “engenheiro-philósofo” como comentador televisivo na RTP.
claro…
o homem está (mesmo) de volta

as férias douradas de paris atingiram o terminus.

ora bem, não assinamos nem assinaremos coisa nenhuma
queremos saber (estamos curiosos em saber) se o homem concluiu a sua licenciatura em filosofia lá em paris
queremos saber muitas outras coisas
por exemplo:…
como explicará a sua decisão de transformar (enquanto governante do grande circo) a dívida do banco privado “BPN” em dívida pública
queremos, enfim, saber muita coisa que, por certo, ele jamais esclarecerá
tão pouco o seu sucessor
ou mesmo
aquele senhor que vive em belém
e
já agora:…
para quê uma petição se as televisões têm um interruptor ou um comando que nos permite cortar a emissão ou mudar de canal?…

é…!

vamos entrar na “semana santa”

e

o coelho prepara-se para nos oferecer o ovo da páscoa

que lindas surpresas se adivinham…!?