ansiedade IV

ansiedade4

in: ansiedades – poemas de Renato Suttana

 

X

As horas em setembro
são bússolas quebradas,
são águias aleijadas,
são leopardos de vento.

Nos círculos da brisa
corvos fazem piruetas:
e cantam, com voz rouca,
hinos que ninguém ouve.

Também eles não sabem
(porque a tanto não chegam),
dos esquemas das nuvens,
que não lhes dão a mínima.

Sobem alto no vento,
com uma voz mentirosa. –
E, omitindo passagens,
cantam um hino vão.

XI

Ao circo de setembro
falta o melhor artista:
falta um malabarismo
que o vento (o mais inepto)

nunca soube fazer,
que o vento, preocupado
com as coisas da luz,
não se esforçou jamais

sequer por aprender.
Ao circo de setembro
a que quase não falta
nada, falta um artista,

falta quem, sob as nuvens
e o azul (sempre ocupado
com seus próprios assuntos),
saiba fazer o truque.

XII

Passa ao longe um menino
a quem encarregamos
de uma tarefa simples
que ele negligenciou,

quando, absorto do verde
e do engodo das nuvens,
resolveu calmamente
trocar isto pelo erro

e pela estranha ideia
(e entanto sedutora)
de desaparecer –
livre de compromissos

e esquecido o mandado –,
como se a nossa voz
tivesse dito nada,
no fundo da distância.

XIII

No circo de setembro
as horas são leopardos,
são águias em silêncio,
calculando o desastre.

E as ansiedades são
esses corvos que o vento
omite, calmo e fresco,
meticulosamente:

trocando-os pelo vasto
silêncio em que naufragam
as pretensões do negro
e as ilusões do azul.

(E cantam hinos bobos
nos círculos do vento,
de que ninguém se ocupa
e a que faltam passagens.)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s